5 dicas para sua viagem em grupo ser um sucesso!


Já falamos dos benefícios, medos e até perrengues que enfrentamos quando viajamos sozinhas. Agora vamos ao extremo oposto para descobrir como aprimorar nossas viagens em grupo.

Se um grupo passou de três pessoas é formação de quadrilha vira uma multidão em alguns momentos, às vezes acaba sendo gente insuficiente em outros. O certo é que quanto mais gente, mais difícil fica agradar a todos – mas é possível dar certo. É tudo questão de planejamento, ajustar gostos e escolher atividades, já que é em nossas diferenças e semelhanças que residem os potenciais de fracasso e sucesso em nossas viagens.

1 – Vocês não precisam fazer tudo em grupo

É uma surpresa como às vezes não nos damos conta disso. Aprendi isso na prática quando embarquei com outras cinco colegas em uma viagem para o Uruguai. No primeiro dia tentamos fazer tudo juntas. Não deu muito certo: desde os interesses até ritmo de caminhada, era tudo muito diferente. O resultado foram momentos de espera e correria, a sensação de insatisfação e de que poderíamos ter aproveitado melhor o dia se tivéssemos planejado direito.

Mas já estávamos lá e não havia tempo para fazer roteiros complexos que abraçassem os interesses e ritmos de todas, a solução foi dividir o grupo mesmo. Ora em trios, ora em duplas, e alguns momentos – agora bem aproveitados – em que a galera toda estava reunida (como nesse passeio de ônibus em que pagamos mico na coletividade), chegamos até a fazer o mesmo roteiro, mas em ritmos e sentidos diferentes. A parte engraçada foi se encontrar acidentalmente no meio do caminho, e aproveitar para curtir a praia em questão juntas.

colonia del sacramento uruguai (6)

Curta os bons momentos em grupo, mas não vire prisioneira deles #FicaADica

2 – Planeje bastante

A situação acima poderia ter sido evitada se, de fato, tivéssemos nos reunido para escolher as atrações, conferir horários e caminhos. Não estou afirmando que estaríamos juntas todo o tempo, mas faríamos mais coisas em conjunto: já saberíamos os momentos em que deveríamos nos separar e não perderíamos parte daquele primeiro dia.

A organização também é necessária caso haja algum imprevisto, como alguém se sentir indisposto e precisar voltar para o hotel mais cedo. Essa situação aconteceu com o trio de blogueiras que escreve por aqui em 2015, quando uma de nós chegou ao limite da “nerdice” – sim, existe um limite! – e decidiu sair mais cedo da Comic Con Experience. Como havíamos planejado o itinerário direitinho, já estávamos até com as passagens de metrô compradas; então ela sentiu segurança o suficiente para voltar sozinha para o hotel. Em uma situação mal planejada, o passeio provavelmente acabaria mais cedo para todas, ou uma de nós continuaria desconfortável até o fim do dia.

3 – Procure pessoas com afinidades parecidas

Continuando com a viagem ao Uruguai: nesta ocasião, a maioria das meninas eram “colegas” e não daquelas amigas que sabem suas manias, tem preferências parecidas ou mesmo disposição para, quando não tem os mesmos interesses, embarcar na preferência uma da outra e se divertir por tabela. O resultado foi que metade queria ir num ritmo mais lento, parando para longos almoços, enquanto as outras (me inclua aqui) queriam explorar cada cantinho de todos os lugares, topando um lanche rápido para alcançar esse objetivo se necessário.

Quando a afinidade é grande até ficar encalhada em uma fila pode ser divertido!

Logo, procure pessoas que tenham as mesmas intenções na viagem que as suas. Ok, ninguém tem os interesses 100% iguais, mas é mais fácil ceder para uma coisa ou outra do que se adequar completamente ao ritmo de outra pessoa.

4 – Quando é família, não tem jeito

Não importam os “laços de sangue” ou o fato de se conhecerem a vida toda, parece que tem sempre alguém “do contra” quando é família viajando junto. E por serem “família”, ninguém tem pudor de dizer o que pensa e deseja – ou, pelo contrário, faz questão de pegar leve para evitar a fadiga (é aí que mora o grande potencial de conflito). Quando é assim não tem jeito: alguém tem que ceder e torcer para que não seja a mesma pessoa a abrir mão sempre. Quando fui à Ouro Preto, em Minas Gerais, com meus pais, tios e primos alguns anos atrás, perdi uma “votação democrática” que decidiu não fazer o tour por todas as igrejas – o curioso é que eu sou a menos religiosa da família.

Família! Papai, mamãe, titia… na verdade meu pai não ta aí, foi ele quem bateu a foto!

Mas quando passamos, durante a nossa caminhada desordenada, pela Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar, a galera bem que me esperou do lado de fora quando eu bati o pé e falei que queria ver uma das capelas com maior quantidade de ouro do Brasil (mais 400 kg) e o Museu de Arte Sacra, no subsolo da sacristia. Até consegui convencer uma tia a ir junto – uma vitória e tanto!. Paciência, negociação e aproveitar aquilo que encontrar são a chave para esses momentos!

5 – Fique atento para não perder nada nem ninguém

Quanto maior o grupo, maior a possibilidade de demorar para sentir falta de alguém. E como ninguém quer ser como Kevin McCallister (em Esqueceram de Mim) e ficar para trás, ou embarcar no avião errado, atenção é essencial. Com crianças, o cuidado precisa ser redobrado, claro. Não caia nessa de que todo mundo está prestando atenção ao pequeno, pode acontecer de todos pensarem dessa maneira e no final ninguém estar realmente olhando.

O mesmo vale para seus pertences. Sempre pode acontecer de você achar que sua amiga está com a câmera, enquanto ela pensa que o objeto está com você, e aí suas fotos são perdidas! Além da nossa tendência natural de nos distrair do resto, quanto estamos vivendo um bom momento. Viva sim, mas olho vivo!

Nada de “selfie” ruim, colegas fazem os melhores clicks!

Grupo afinado, viagem planejada, precauções tomadas: agora é só aproveitar as vantagens que uma viagem “de galera” pode proporcionar! Tem desconto para grupos, a vaquinha para pagar o táxi, a segurança de estar acompanhado, a empolgação do pessoal, a coragem de fazer coisas que não faria sozinho… Além do bônus de ter sempre alguém para bater suas fotos (e evitar aquelas selfies tortas).

Existem dezenas de outras dicas que podem aprimorar sua experiência turística em grupo, mas estas vão variar de acordo com o tipo de viagem que você escolher. Então conte para a gente: vai de carro, avião, excursão? Viagem exploratória ou para relaxar? Assim podemos fazer uma lista de dicas para cada ocasião!

Leia também


About Fabiane Bastos

Jornalista especializada em cultura, viciada em filmes, séries e livros não necessariamente nesta ordem. Adoraria poder visitar os mundos que só conhecemos pelas páginas e telas, ou chegar o mais próximo disso possível!

  • Amanda Saviano

    Adorei as dicas, principalmente da família! Viagem é bom com qualquer companhia…

    • Viagem: sozinho, acompanhado, com família, amigos… Viagem é bom de todo jeito, para quem sabe proveitar!

  • ruthia

    Fabiane, nunca viajei com tanta gente e acho que não iria correr muito bem mesmo, haha. Mas se forem todos amigos e ficar estabelecido previamente que não têm que estar sempre juntos, maravilha. O resto, resolve-se com bom humor.
    Abraço
    Ruthia

    P.S. Um dia inteiro na Comic Con é realmente demais

  • Boas dicas! Confesso que viajar em grupo é muito difícil para mim. Tenho um ritmo de viagem que não são todos meus amigos que gostam. Mas a solução de não precisar fazer tudo juntos é ótima para isso! 🙂

    • Então, teste a dica. Viaje com a galera depois nos conte com foi! 😉

  • Excelentes dicas, concordei com todas elas. Acho super importante viajar com pessoas com afinidades parecidas, senão vai dar briga na certa. Eu odeio compras em viagens, já imaginou eu viajando k zamigas que amam shopping? Sem chance! Eu sempre viajo em grupo,mas em família, só que a matriarca sou eu hahaha.

  • Michela Borges Nunes

    Muito bom o post. Ótimas dicas!! Às vezes viajamos em família (família maior) e no máximo, viajamos em 9. Tem que saber mesmo remediar muita coisa para não gerar estresse.

  • itamar

    Sozinho já fui, agora em grupo ainda não tive a experiencia. hehe. ta aí uma coisa que ainda quero fazer, e quando chegar este dia já sei onde pegar as dicas! 😉

    • É isso, aí! Para qualquer dica extra estamos à disposição…

  • Cris Cris

    Viajar em grupo é muito bom! Sempre alegria garantida! E seguindo essas suas dicas, tudo terá muitas chances de ser um sucesso! Isso mesmo! Adorei! Beijos!

    • Que bom que curtiu, coloque em prática na sua próxima jornada! 😉

  • Ana Paula Coutinho

    Viajar em grupo é mesmo muito bom. Procuro sempre seguir as dicas, principalmente a número 1, que considero a mais importante. Ótimo post, ótimas dicas <3

  • Alessandra Lima

    Eu sempre fico com pé atras para fazer viagem em grupo, acho bastante complicado, adorei suas dicas, acho que vão ajudar a mudar de ideia. Parabéns.

  • Eu sou super pé atras com viagem em grupo! Me acostumei a viajar sozinha sempre e ter meu ritmo de viagem, que viajar em grupo é um tormento… preciso aplicar mais as suas dicas!