Conhecendo o Estádio Centenário e seu Museu do Futebol em Montevidéu


Não sou o tipo de viajante que inclui estádios de futebol em seus roteiros. De fato, nem mesmo sou aficionada pelo esporte – o máximo que consigo é acompanhar a Copa do Mundo e as Olimpíadas. Entretanto, mesmo que você seja como eu, quando estiver em Montevidéu, não deixe de visitar o Estádio Centenário e seu Museu do Futebol.

Estádio Centenário de Montevidéu – pose clássica!

Apesar do nome, o estádio não tem um século de idade: ele foi nomeado em homenagem ao 100º Aniversário da Primeira Constituição do Uruguai. Localizado no Parque Batlle, foi inaugurado em 1930 e sediou a primeira Copa do Mundo de Futebol. Abriga o Museu do Futebol, primeiro do mundo de seu tipo, e é considerado pela FIFA como monumento histórico do futebol mundial. Atualmente recebe os jogos da seleção uruguaia e de times locais.

Museu do Futebol

O passeio começa pelo museu. A entrada, que na época* da minha visita custava o equivalente a 10 reais em pesos uruguaios, também dá acesso ao estádio e ao mirante. Em exposição, marcos da história do futebol uruguaio (sim, eles são tão apaixonados quanto os brasileiros): um monte de times e astros dos campos que admito não conhecer. Ainda sim, é sempre interessante ver a evolução do esporte através das mudanças nos uniformes, chuteiras e estádios em peças e fotografias.

O que nos leva a outro aspecto da exposição… A história do futebol mundial em si. Afinal, a maior competição do esporte começou no Uruguai, que, além de anfitrião, também foi o campeão em uma final contra a Argentina (4×2). Nesta parte, descobrimos que, faltando quase 40 dias para o início da competição, o estádio parecia longe de ficar pronto. De fato, a inauguração atrasou e a arena sediou apenas 10 dos 18 jogos do campeonato – detalhe que não diminui sua importância. Fotos mostram a evolução da construção e momentos marcantes do campeonato.

Quarenta dias antes da inauguração, um enorme canteiro de obras!

Outras edições da competiçao também estão retratadas lá, e, para a tristeza dos muitos turistas brasileiros que visitam o museu, há muitas lembranças do Maracanazo (Maracanaço para nós!). Não ligou o nome ao evento? Ou ligou, mas prefere não lembrar? Eu esclareço: trata-se da final da Copa do Mundo de 1950. A primeira sediada no Brasil, na qual nossa seleção perdeu em pleno Maracanã lotado para a equipe uruguaia.

Aparentemente, da mesma maneira que nós ainda nos ressentimos, eles também mantêm seu orgulho pelo feito, mesmo mais de meio século depois. E sei que muitos podem não querer saber disto, mas as peças relacionadas à nossa derrota são de longe as mais interessantes.

Pôster da Copa do Mundo de 1950 no Brasil, celebrando a inauguração do Maracanã!

A coleção completa tem peças de vestuários, fotografias, imagens, troféus, mascotes e até móveis (confira na galeria ao fim do post). Material suficiente para valer o ingresso, mas a visita ainda inclui acesso às arquibancadas nas quais chegamos após pegar um estreito e longo corredor e passar pela área de vendas abaixo da torcida. E, apesar de ser um estádio de 87 anos, sair para a luz e as enormes arquibancadas vazias ainda é impressionante.

O estádio

Pode-se passar quanto tempo quiser nas arquibancadas, visitar o campo e o mirante chamado Torre das Homenagens. Infelizmente, na ocasião de nossa visita, estes dois últimos estavam fechados à visitação. Mas as conhecer apenas as arquibancadas não é um programa ruim. A parte complicada é conseguir passar muito tempo por ali, em algumas épocas do ano. É um estádio de 1930 com suas principais características conservadas, não há cobertura e o sol de janeiro castigava. A pequena sombra projetada pela torre era ponto de parada favorito de todos.

Pausa pra curtir, na única sombra disponível!

Apenas um detalhe nos deixou impressionada negativamente, o estado de conservação da construção. Não somos especialistas, e talvez o problema seja só estético, mas ficamos surpresas de o local ainda abrigar jogos. E um pouco tristes, com a sensação de que o espaço merecia um cuidado maior.

Ainda assim, é um passeio obrigatório, barato e ainda um excelente programa na capital. Ah, e claro, se for uma “desinformada no futebol” como a blogueira que vos escreve ainda pode tirar onda com seus colegas aficionados. E daí, que você sabe quem ganhou cada Mundial nas últimas oito décadas? Eu fui onde o primeiro deles aconteceu!

Estádio Centenário
Montevidéu, Uruguay 11400
http://estadiocentenario.com.uy
Visitação de segunda a sexta, das 10h às 17h
*Preço da entrada em 2014

Leia também


About Fabiane Bastos

Jornalista especializada em cultura, viciada em filmes, séries e livros não necessariamente nesta ordem. Adoraria poder visitar os mundos que só conhecemos pelas páginas e telas, ou chegar o mais próximo disso possível!

  • Ótimo artigo Fabiane. O Estádio Centenário é um templo do futebol uruguaio.
    Também escrevemos sobre alguns estádios em nosso blog. Depois confere lá =)

    http://partiuviajar.blog.br/tag/estadios-pelo-mundo/

    • Fabiane Bastos

      Obrigada, que bom que gostou. O Estádio Centenário é obrigatório para amantes de esportes. Eu vi seus posts sobre estádios, mas fiquei com vontade mesmo é de fazer uma “versão estendida” das suas 11 horas em Barcelona! <3

      Valeu pela visita!