Doze homens, um segredo e duas cidades


Rusty (Brad Pitt) e Ocean (George Clooney) em Doze Homens e Outro Segredo

Rusty (Brad Pitt) e Ocean (George Clooney) em Doze Homens e Outro Segredo

Eu não resisto a um bom heist movie, aquele clássico filme de roubo, que geralmente conta com uma equipe formada por vários experts de habilidades e personalidades diferentes e um bocado de reviravoltas até o desfecho. Onze Homens e Um Segredo, de Steven Soderbergh, refilmagem do clássico de 1960, cumpriu essa função com charme, mas sua sequência deixou a desejar.

Nem tudo em Doze Homens e Outro Segredo é um desperdício, porém: suas passagens por Amsterdã e Roma são ótimas desculpas para desbravarmos um pouco mais dessas cidades incríveis e radicalmente distintas.

Amsterdã

Nossa primeira parada na capital holandesa não é exatamente um ponto turístico, mas a cidade tem essa vantagem: cada esquina é um cartão postal. Portanto, se você estiver caminhando sem rumo pelas vizinhanças da Casa Anne Frank, admirando os belos canais do bairro Jordaan ou nos arredores da praça Dam, no centro histórico, tem grandes chances de passar em frente ao Hotel  Pulitzer (Prinsengracht 315 – 331), onde a ação da parte europeia do filme começa (ver galeria abaixo).

Botões de flores à venda no Bloemenmarkt, o mercado de flores de Amterdã. E um moinho porque estamos na Holanda, oras

Botões de flores à venda no Bloemenmarkt, o mercado de flores de Amsterdã. E um moinho porque estamos na Holanda, oras

O grupo liderado por Danny Ocean (George Clooney) aposta no Velho Continente para um novo trabalho, planejado para recuperar a fortuna que Teddy Benedict (Andy García) resolve cobrar três anos depois de ser passado para trás pelo bando. Depois de instalados os personagens, vemos um pouco mais da cidade nas rápidas cenas em que Rusty (Brad Pitt) observa de longe a ex, Isabel (Catherine Zeta-Jones). Primeiro, num velório e depois em casa, cuja fachada fica no número 460 do canal Herengracht.

Linus (Matt Damon) se junta aos cabeças do grupo num encontro com Marbius (Robbie Coltrane) num coffeeshop, uma das principais atrações turísticas de Amsterdã. O estabelecimento em questão é o De Dampkring (Handboogstraat 29), que fica próximo à Koninsplein e relativamente perto do Bloemenmarkt, o mercado de flores da cidade.

Mas tem outra atração ali nas cercanias que é imperdível: as famosas batatas fritas da Vlaams Friteshuis Vleminckx (Voetboogstraat 33). Não fosse a dica preciosa do blog Ducs Amsterdam, talvez eu tivesse preferido não enfrentar a fila, já que o ponto é bem famoso. Mas eu juro que compensa!

Uma das locações de interiores usadas no filme é um museu bem particular: o Katten Kabinet (Herengracht 497), dedicado aos… gatos, onde o visitante encontra pinturas, pôsteres e esculturas com os bichanos. O espaço serve como a mansão que vira alvo da quadrilha. Eu confesso que preferi passar o programa (a cidade tem vários museus incríveis, que falaremos em outro post), mas se você ficou curioso pode fazer um tour virtual no site oficial.

Katten Kabinet, um museu dedicado aos gatos

Katten Kabinet, um museu dedicado aos gatos

Ocean e Rusty passam ainda pela Aluminiumbrug (Brug 222), discutindo algumas dificuldades de executar o plano e questionando se o melhor não seria se entregarem. A ponte fica numa região menos badalada, mas também muito agradável, que pode ser caminho para quem pretende conhecer o Museu Casa de Rembrandt ou caminhar à beira do rio Amstel. Perder-se por Amsterdã é sempre uma ótima pedida.

Para terminar, uma pegadinha: as cenas em que o grupo espera o trem para deixar a cidade não foram filmadas na belíssima estação central da capital, mas sim na estação de Haarlem, capital da província da Holanda do Norte.

Roma

A aventura continua na capital italiana, onde o grande roubo acontece: a fictícia Galleria d’Arte di Roma, é na verdade a The British School At Rome (Via Antonio Gramsci 61), que fica nos jardins da Villa Borghese (que infelizmente ficou faltando na minha visita).

A estratégia, porém, não é bem-sucedida, e Tess (Julia Roberts) surge como a salvação do grupo. Do aeroporto, ela segue direto para o hotel, o luxuoso Exedra, na Piazza della Repubblica, local onde ela é cercada pelos paparazzi. É que ela se passa por uma famosa estrela de cinema (vocês sabem quem) e esbarra em Bruce Willis, como ele mesmo, uma pedra no sapato dos ladrões a partir de então.

Cena do filme Doze Homens e Outro Segredo

Cena do filme Doze Homens e Outro Segredo

É em outro hotel de luxo, aliás, que Isabel se encontra com François Toulour (Vincent Cassel): no Grand Hotel Plaza, que fica na Via del Corso, no coração comercial de Roma. São lojas chiques por todos os lados, mas ninguém precisa gastar uma fortuna para apreciar o passeio. Basta um gelato para tornar a caminhada até um dos pontos turísticos das redondezas um passatempo prazeroso: a Piazza di Spagna fica bem pertinho, mas dali dá para alcançar também a Piazza Navona ou o Pantheon sem esforço.

Por falar nesse último, que já citamos aqui no roteiro de Anjos e Demônios, ele faz participação especial no longa de Soderbergh. Um pedaço da fachada aparece bem discretamente nos flashbacks onde vemos como Isabel e Rusty se conheceram, num café na Piazza della Rotonda.

Enquanto isso, Ocean e companhia estão mofando na prisão, mais precisamente no Tribunale di Sorveglianza (Via Triboniano, 5), que fica do outro lado do rio Tibre, bem perto do Castel Sant’Angelo. O tour italiano do filme, no entanto, não se resume à Cidade Eterna e inclui o Lago Como, ao norte, e a região da Sicília, ao sul – dois destinos certos em nossa próxima temporada por lá. Esperamos que em breve!

Leia também


About Giselle de Almeida

Carioca, jornalista, estudante de cinema, gauche na vida. Pareço legal, mas tento convencer os amigos a verem minhas séries favoritas

  • E aí, Giselle. Gostei muito da proposta do seu blog hein… hehehe. Estamos juntos aí na paixão pelas viagens e pelo cinema e por tudo isso junto. Beijão, vou acompanhar.

    • Giselle de Almeida

      Que ótimo, Fabio! Nada melhor do que conseguir conjugar duas paixões, né? E somos mesmo uma grande comunidade cinéfila-viajante, sempre bom conhecer gente com gostos parecidos 😉
      Também vamos acompanhar seu blog. Muito obrigada pela visita 🙂

  • Pingback: Um passeio em Amsterdã pelos cenários de “Sense8” – Roteiro Adaptado()