Explorando Trogir, na Croácia, com “Doctor Who”


doctor-who-s5-vincent-doctor

Cena de Vincent and the Doctor, da quinta temporada de Doctor Who, com Tony Curran, Karen Gillan e Matt Smith

Não se engane: nem só de Game of Thrones vive a Croácia. Nas minhas pesquisas para montar o roteiro pelo país, descobri que a pequena cidade de Trogir tinha servido de locação para outra série muito querida mundo afora, Doctor Who. Mas, para um telespectador desavisado, a tarefa de reconhecer os cenários era praticamente impossível, já que as histórias (sim, são duas!), teoricamente, são ambientadas em lugares totalmente diferentes.

Trogir é bem pequena – se você estiver baseado em Split, pode reservar uma manhã ou tarde para conhecê-la. Além disso, é um lugar bem acessível para quem viaja sem carro, já que o trajeto entre as duas cidades pode ser feito em vários horários de ônibus, inclusive o comum, de linha. Por isso, atente na hora de comprar a passagem. A atendente me vendeu o bilhete para este último na volta, e só percebi depois… Li que isso é rotineiro. Além de demorar mais, o ar-condicionado faz muita falta no verão! Se estiver com tempo sobrando, aliás, vale pesquisar o percurso de barco: o mar da Croácia é deslumbrante.

Vincent and the Doctor

No episódio 10 da quinta temporada, Vincent and the Doctor, Trogir faz as vezes de Arles, cidade francesa na região da Provence onde o holandês Vincent Van Gogh morou em 1888, apenas dois anos antes de sua morte. Ali, pintou quadros como Terraço do Café à Noite (ver galeria abaixo), que a série, com um incrível trabalho de produção de locação e direção de arte “reproduziu” numa pracinha na Croácia.

É ali onde o Doutor (Matt Smith) e Amy Pond (Karen Gillan) encontram pela primeira vez o pintor (Tony Curran), numa situação embaraçosa: expulso do estabelecimento por não ter dinheiro suficiente. É um lugar fácil de chegar: se você vem da rodoviária, como eu, provavelmente, vai dar de cara com a Praça João Paulo II (Trg Ivana Pavla II), avistar a Torre do Relógio de um lado e a Catedral, de outro. O caminho natural é seguir pela Gradska Ulica, daí basta caminhar uns poucos metros.

trogir-croacia-torre-relogio

A Torre do Relógio, na Praça João Paulo II, a principal de Trogir, na Croácia

A diferença é que você não vai encontrar o portal azul (que não existe de verdade, mas aparece de referência na série) nem o tal café: a fachada onde Vang Gogh é humilhado fica em frente a uma pequena barbearia e a uma sorveteria. O interior, onde o trio conversa, foi filmado em outra locação.

Apesar de compacta, a cidade é um labirinto: me perdi várias vezes por suas ruazinhas de pedras em busca de outras locações, com a ajuda de um mapa e algumas referências de quem já desbravou o local. Ainda assim, foi totalmente ao acaso que me deparei com o cenário de outras cenas decisivas do episódio, como a rua em que o Doutor foge do monstro Krafayis – a criatura invisível que Van Gogh conseguia enxergar e até retratou (na ficção, claro) em uma de suas pinturas. Para chegar lá, talvez seja mais fácil procurar pelo restaurante Capo, na Lučićeva Ulica.

A criatura tosca é o ponto mais fraco do episódio, que compensa pela delicadeza do retrato de um dos maiores artistas que o mundo já viu. O roteiro de Richard Curtis (Quatro Casamentos e um Funeral, O Diário de Bridget Jones, Um Lugar Chamado Notting Hill) é tocante, e uma homenagem mais que justa ao artista. Assista com lencinhos.

Matt Smith em cena do episódio The Vampires of Venice, da quinta temporada de Doctor Who

Matt Smith em cena do episódio The Vampires of Venice, da quinta temporada de Doctor Who

The Vampires of Venice

Mesmo sem encontrar a Tardis por lá, fui transportada magicamente para a Veneza do fim do século 16 sem sair do lugar. É que a versátil Trogir também foi cenário do episódio 6 da quinta temporada, The Vampires of Venice, com a ajudinha de alguns recursos digitais. Lembra da praça João Paulo II que mencionei no início do texto? Ela foi transformada por computação gráfica (bem fraquinha, por sinal) em um dos canais da Sereníssima. Sim, eles mentem. Na verdade, ela fica tomada por mesas dos restaurantes e lanchonetes do entorno.

Um detalhe da Torre do Relógio até aparece de relance no episódio, mas a galeria ao lado é vista repetidas vezes: a primeira é quando o Doutor, Amy e o noivo dela, Rory (Arthur Darvill) avistam a cidade. Do outro lado, a Catedral de São Lourenço chama a atenção. Várias cenas foram gravadas ali, com as esculturas e os portões da igreja ao fundo.

O pátio anexo, bem em frente ao Palácio Cipiko, também aparece bem: é onde Guido (Lucian Msamati) procura pela filha, Isabella (Alisha Bailey), desde que ela se candidatou à sinistra escola de garotas de Rosanna Calvierri (Helen McCrory) e nunca mais deu notícias. A torre da catedral tem um papel importante  no clímax do episódio, quando o Doutor salva o dia subindo até o campanário e escalando o telhado. Da sacada, ele também tem uma vista panorâmica da cidade. O pátio da prefeitura, também localizada na praça, aparece como parte do palácio da Signora Calvierri.

trogir-croacia-riva

Trecho do calçadão de Trogir, na Croácia, com parte do Forte Kamerlengo ao fundo

Nosso passeio continua em direção ao mar, mas antes, outra locação encontrada ao acaso: a escada onde Francesco (Alex Price), o filho de Rosanna, observa Amy e Rory e faz uma de suas vítimas. Reconheci na hora, mas quem disse que achei no mapa a localização exata para dividir aqui? Fico devendo, assim como outros pontos que procurei e não achei depois de dar várias voltas no mesmo lugar.

Passando pelo South Town Gate, o portão que dá acesso à área portuária da cidade, já atravessamos outro dos cenários vistos na série. Bem perto dali fica o local exato onde a Tardis “aterrissou” no episódio. Caminhando pelo calçadão, você encontra vários restaurantes e barracas de souvenires e avista construções como o Monastério de Santo Domingo e o imponente Forte Kamerlengo. Ficar ali vendo a vida passar foi um dos meus momentos favoritos na breve passagem pela cidade. Já disse que preciso voltar à Croácia urgentemente?

Leia também


About Giselle de Almeida

Carioca, jornalista, estudante de cinema, gauche na vida. Pareço legal, mas tento convencer os amigos a verem minhas séries favoritas