Florença com “Hannibal”: um roteiro inspirado no filme e na série


hannibal-florence-ponte-vecchio

Anthony Hopkins como Hannibal Lecter no filme Hannibal (2001), de Ridley Scott. Ao fundo, a Ponte Vecchio, em Florença

Normalmente eu não sugeriria um serial killer canibal como guia de turismo, mas se o cenário é Florença e o assassino em questão é Hannibal Lecter, acho que vale abrir uma exceção. Adaptações do livro de Thomas Harris, tanto o filme de Ridley Scott quanto a terceira temporada da série de Bryan Fuller se passam na cidade, que respira arte e virou um dos meus lugares favoritos na Itália.

Hannibal (2001)

No longa, Clarice Starling (Julianne Moore) recebe uma carta de Hannibal (Anthony Hopkins) com uma fragrância bastante peculiar, cujos ingredientes, ela descobre mais tarde, foram comprados numa loja fiorentina. Ela entra em contato com o investigador Rinaldo Pazzi (Giancarlo Giannini), mais interessado em faturar a recompensa oferecida por Mason Verger (Gary Oldman), uma vítima sobrevivente de Lecter.

É nessa caça de gato e rato que se concentra a maior parte da ação do filme. Logo nas primeiras cenas ambientadas na capital da Toscana, vemos Pazzi cruzando a Piazza della Signoria em direção ao Palazzo Vecchio (ver galeria abaixo). O mesmo cenário volta a aparecer no desfecho trágico da trama na cidade. Durante minha visita, a praça estava ocupada com estátuas douradas da mostra Spiritual Guards, do artista Jan Fabre.

Dentro do palácio, as locações incluem o pátio e o Salone dei Cinquecento (Salão dos Quinhentos), onde o policial encontra pela primeira vez Hannibal, que se passa por dr. Fell. Parece familiar? É um dos pontos do roteiro de Inferno, que já mencionamos no blog.

O prédio que serve de fachada para o apartamento do serial killer é a Ospedale degli Innocenti, na Piazza della Santissima Annunziata. A praça fica bem pertinho da Galleria dell’Accademia, que abriga o famoso Davi de Michelangelo e outras impressionantes esculturas do mestre: vá além da estrela do lugar e preste atenção às estátuas de mármore inacabadas que ficam na antessala.

Obra da mostra Spiritual Guards em frente ao Palazzo Vecchio, na Piazza della Signoria

Obra da mostra Spiritual Guards em frente ao Palazzo Vecchio, na Piazza della Signoria

Uma das cartas que Hannibal envia a Clarice é postada numa caixa de correio fictícia na Piazzale degli Uffizi, bem em frente ao famoso museu, Galleria degli Uffizi, que é um dos pontos altos da visita à cidade. Já a Via degli Strozzi, menos turística, é o local onde Pazzi fica à espera do alvo, bem em frente ao Palazzo Strozzi, que abriga exposições e oferece vistas guiadas.

É na clássica Ponte Vecchio que o investigador compra o bracelete para executar seu plano: contratar um ladrão para perseguir o suspeito e capturar sua impressão digital – ação que acontece no Mercato Vecchio. O plano dá errado, e Hannibal escapa ao chegar ao Mercato Nuovo, local badalado devido às inúmeras barracas vendendo bolsas e diversos produtos de couro, bastante comuns por lá.

O ambicioso Pazzi literalmente lava suas mãos num dos símbolos da cidade, o Il Porcellino, diversão dos turistas que fazem filas para uma curiosa superstição. Passam a mão no focinho do porco e jogam uma moeda, que cai junto com a água. Parece que a boa sorte vem para quem acerta o alvo. É no mínimo divertido. O porcellino de pelúcia é um souvenir encontrado em cada esquina da cidade e até em cidades próximas, como Siena.

O outro momento em que o policial e seu alvo ficam frente à frente é durante uma ópera na Capela Pazzi, anexa à Basílica di Santa Croce, que possui túmulos de cidadão ilustres como Michelangelo, Galileu Galilei e Maquiavel. A entrada é paga e dá direito a visitar todo o complexo, que inclui a capela e permite até ver um pouco do trabalho de restauração de algumas obras.

hannibal-serie-vista-duomo

Mads Mikkelsen e Gillian Anderson na série Hannibal: cena com vista para o Duomo de Florença

Hannibal, terceira temporada (2015)

(Atenção para possíveis spoilers para quem não está em dia com a série)

A primeira locação da série que visitei em Florença foi meio ao acaso. A Basílica de San Lorenzo era relativamente próxima ao meu hostel e passei por ela na minha primeira exploração das redondezas. Na verdade, a gravação ocorreu na praça em frente, onde Pazzi (Fortunato Cerlino) faz uma ligação (de um telefone que é cenográfico) atrás da recompensa pelo paradeiro de Hannibal (Mads Mikkelssen).

A poucas quadras dali fica o Palazzo Medici Riccardi, cujo pátio é visto logo no primeiro episódio, Antipasto. É neste local que o serial killer  reencontra Anthony Dimmond (Tom Wisdom), um antigo conhecido de dr. Fell, que pode desmascarar o impostor e acaba se tornando um novo alvo. É possível visitar o palácio, que tem entrada paga, mas o acesso ao pátio é aberto ao público, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 18h30.

Ali perto (sim, Florença é compacta e você consegue ver muita coisa num dia só) fica a impressionante Piazza del Duomo, onde vemos Bedelia (Gillian Anderson) caminhar em frente à catedral de Santa Maria del Fiore. A psiquiatra também passa pela Piazza della Repubblica, que fica numa região central: você vai reconhecê-la logo ao ver o carrossel. Aliás, se você chega à cidade de trem, vai dar de cara com outro set onde a psiquiatra aparece, a estação de trem Santa Maria Novella.

Rio Arno visto da Galleria degli Uffizi

Rio Arno visto da Galleria degli Uffizi

No episódio 5, vemos Jack Crawford (Laurence Fishburne), de luto, em dois pontos bastante famosos de Florença. O primeiro é a Piazzale Michelangelo, que fica do outro lado do rio Arno e oferece uma vista panorâmica da cidade, belíssima ao pôr do sol e disputadíssima no alto verão. O policial despede-se das cinzas da mulher, Bella, na Ponte Santa Trinità, com a indefectível Ponte Vecchio ao fundo.

A mesma ponte – aquela que 100% dos turistas atravessa para tirar a foto clássica com o principal cartão-postal da cidade ao fundo – aparece ainda em outro momento, quando Hannibal passa, bastante ferido, depois do confronto com Jack (episódio 6). Nessa mesma sequência, o personagem caminha em frente à Basílica de Santa Maria Novella.

Vista no filme, a Piazzale degli Uffizi também aparece na série: é ali que Will Graham (Hugh Dancy) finge uma conversa cordial com Hannibal, com intenção de matá-lo. Embora realmente tenha em sua coleção o célebre A Primavera, de Botticelli, o museu, no entanto, não foi o real local da gravação onde os dois observam o quadro. Aliás, impossível a sala, que abriga ainda a obra-prima O Nascimento de Vênus, estar tão vazia! Mas vale reservar o ingresso com antecedência e dedicar uma manhã inteira (sou dessas) para percorrer todas as salas com calma e ainda curtir a vista do alto dessa cidade encantadora que é Florença.

Leia também


About Giselle de Almeida

Carioca, jornalista, estudante de cinema, gauche na vida. Pareço legal, mas tento convencer os amigos a verem minhas séries favoritas