Granja Colônia Arenas e Plaza de Toros, paradas obrigatórias no Uruguai


Se você já acompanha o Roteiro Adaptado há algum tempo (se não acompanha segue a gente logo!) deve ter prestado atenção que no post sobre Colônia Del Sacramento mencionei que haviam pontos de interesse no caminho entre a cidade histórica e a capital Uruguaia. Pois hoje é o dia de desvendar estas paradas. Os pontos estavam inclusos no passeio que compramos no hotel para a cidade, mas não é difícil chegar lá de carro ou mesmo ônibus de linha.

Uma entradinha modesta para uma grande coleção!

Granja Colônia Arenas

Situada na Ruta 1 – aquela rodovia quase toda em linha reta -, é uma granja turística criada por Emilio Arenas um dos maiores colecionadores do mundo, tendo até alguns recordes reconhecidos pelo Guinness World Records. Assim como seu dono, o lugar coleciona atividades. A mais interessante delas é de longe o Museo Arenas de las Coleções.

Emílio começou com apenas 10 anos, e um lápis (que ele ainda tem, claro). Desde então coleciona não apenas lápis de grafite, mas também chaveiros, vidros de perfumes, cinzeiros e caixas de fósforos. E estas são apenas as coleções grandes, ele ainda tem latas de cerveja e refrigerante, pins, cartões telefônicos (será que a molecada sabe o que é?), pequenos frascos, e antiguidades maiores como um canhão e uma caixa registradora antiga. Não ficou impressionado? Confira alguns números:

36000 chaveiros de todo o mundo,
16260 lápis de escrever, a maior coleção do mundo segundo o Guinness
4800 cinzeiros
3600 vidros de perfume (todos vazios, claro)
10000 caixas de fósforo

Latinhas, Cinzeiros, uma caixa registradora das antigas e garrafas de coca-cola. Quem não queria uma coleção assim?

Sim, você vai perder um bom tempo vasculhando as coleções espalhadas em quatro salas. Tem guias para contar a história dos itens mais interessantes, mas você vai se divertir mesmo é procurando os exemplares mais diferentes da coleção, que vai desde o proibido lápis de tabuada que todo mundo teve, até versões comemorativas da cultura pop como do da polêmica segunda trilogia de Star Wars, ou de copas do mundo.

Depois de passar um tempão entre paredes multicoloridas forradas de lápis e babando e objetos muito antigos – sério fomos as últimas a sair de lá – saímos para uma área igualmente interessante…

Alguém já usou esses lápis dos estados brasileiros? Eu só usei o de tabuada mesmo!

Doces caseiros

Um deleite para amantes de fruta cozida e açúcar em forma de geleia ou mesmo naqueles potes de vidro igual a vovó fazia. Embora a tradição não descarte sabores mais ousados, a geleia de cebola pegou todo mundo de surpresa, na degustação que a loja oferece. O sucesso é claro foi o doce de leite, não teve quem saísse de lá sem levar ao menos um pote para casa. Eu comprei dois. Devia ter comprado mais!

A granja também tem um restaurante e recebe eventos. Infelizmente não passamos lá no horário de nenhuma refeição, mas além do buffet tradicional, tem opção ao ar livre, salão de festas e mais doces caseiros. Uma pequena reserva com animais nativos da região, um salão de jogos e um parquinho completam as atrações que nos fizeram pensar: talvez uma parada rápida não fosse o suficiente. Aliás se você ficar por algum tempo pode até conhecer o Emilio Arenas em pessoa, ele está sempre por lá, alegre com tantas pessoas admirando sua preciosa coleção.

Muitos doces… ah, e o Emilio Arenas!

Ainda sim partimos, afinal queríamos chegar em Colônia Del Sacramento, mas antes uma parada extra. E dessa vez rapidinha mesmo!

Plaza de Toros

A parada é rápida, mas cheia de história: Plaza de toros Real de San Carlos é uma arena de touradas em de Colônia Del Sacramento, há 4 km do centro histórico. Você não leu errado, tiveram touradas no Uruguai. Ideia de dois investidores argentinos exilados no país no início do século XX.

Sua construção começou em 1908, as primeiras touradas aconteceram em 1910. O espaço chegou a receber 10.000 espectadores, inclusive argentinos vindos de barco de Buenos Aires. Dois anos mais tarde uma lei do governo uruguaio proibiu esse tipo de espetáculo e a arena foi abandonada após apenas oito espetáculos.

Particularmente não sou fã de touradas, mas convenhamos uma arena pode servir para muitas coisas além disso. Logo, é triste ver a Plazza em ruínas. Por causa do estado da construção é proibida a visitação interna, mas não há quem não pare para tirar uma foto da construção de arquitetura mudéjar (de origem muçulmana). O governo tem projetos para revitalização da construção popularmente conhecida como Plaza de Toros.

Olé! Ok, eu sei q a pose não é nada criativa…

Depois da selfie devida, voltamos para o ônibus. Com algumas horas de atraso, mas completamente felizes com as paradas. Se quiser descobrir como essa aventura terminou leia nosso roteiro em Colônia Del Sacramento, e ainda os outros posts sobre o Uruguai.

Granja Colônia Arenas
Ruta Nº1 km. 167 I Riachuelo – Colonia
Aberto diariamente das 8h30 às 18h.
Consultas e reservas: arenas@adinet.com.uy
Telefones: (+598) 4520 2025 – 4520 2125
http://granjacolonia.com.uy/
Plaza de Toros
Av Mihanovich, Col Del Sacramento, Departamento de Colonia, Uruguai

Leia também


About Fabiane Bastos

Jornalista especializada em cultura, viciada em filmes, séries e livros não necessariamente nesta ordem. Adoraria poder visitar os mundos que só conhecemos pelas páginas e telas, ou chegar o mais próximo disso possível!

  • Aninha Lima

    Fui num por stop entre Mvd e Bs as e me arrependo profundamente de não ter conhecido e ficado mais!!!