Montevidéu sem compromisso


Em 2014 resolvemos viajar de um jeito diferente: de repente, em uma oportunidade que surgiu, fazendo a programação pelo caminho. Nosso destino? Uruguai. Chegando a Montevidéu, não demoramos muito para encontrar passeios pelos pontos turísticos do país (que vão ficar para outro post), mas também reservamos um tempo para rodar pela capital. E isso decidimos fazer sozinhas, sem guia ou mapas, no máximo com uma indicação ou outra que pegamos no hotel.

montevideu-sem-compromisso-12

Fotos: Rosana Silveira

Nosso hotel ficava a um quarteirão da Avenida 18 de Julio, logo começamos a nossa caminhada por lá. A avenida que tem a data da primeira constituição do país como nome é uma das principais de Montevidéu e se estende da Plaza Independencia até o Parque Batlle, na Avenida General Artigas. É repleta de lojas, restaurantes, casas de câmbios e pontos históricos. Mas era janeiro, o sol estava quente, nosso passeio era descompromissado, e o tempo curto logo – não se surpreendam se não seguimos um itinerário tradicional.

Fonte dos Cadeados

A primeira parada que fizemos ficava a cinco minutos de caminhada do hotel, a Fuente de los Candados (Fonte dos Cadeados). Repleto de cadeados de todos os tipos, com letras escritas neles. Segundo a lenda, se prender um cadeado com as iniciais de pessoas que se amam, o casal vai voltar a visitar a fonte juntos e seu amor será eterno.

montevideu-sem-compromisso-2

Amor eterno em cadeados!

Depois de algumas pesquisas, descobri que a fonte é de pedra vulcânica. Importada do México, ficou sem utilidade durante muito tempo até que os donos do restaurante Facal, que fica em frente, decidiram colocá-la em uso. Uma grade de proteção foi adicionada por questão de segurança, e os cadeados começaram a aparecer. Os primeiros foram retirados, confundidos com cadeados de donos de bicicletas – mais tarde descobriram que eram uma declaração de amor inspirada na tradição da Ponte Mílvio, em Roma.

Intendencia de Montevidéu e seu mirador

montevideu-sem-compromisso-4

Fotos: Rosana Silveira

Alguns minutos a mais de caminhada e uma construção de tijolos vermelhos com uma réplica do Davi de Michelangelo na frente chamam a atenção. É a prefeitura (intendencia em espanhol), prédio que ainda no térreo já é uma atração com um gigantesco da cidade no chão, obras de arte e bustos de personalidades do país, em meio á funcionários e habitantes tentando resolver o dia-a-dia de uma prefeitura. Entretanto a grande atração é o mirante (ou mirador no idioma local) e o elevador panorâmico que leva a ele.

A entrada é gratuita, mas é preciso retirar tickets no centro de informações turísticas, não tão evidente na frente do edifício (procure no canto oposto ao Davi). Vale também perguntar exatamente onde fica o elevador panorâmico, já que o lugar é bem grande. Aos 77 metros de altura, é possível ter uma vista panorâmica de toda a cidade, inclusive o rio da Plata. Na murada do mirante, plaquinhas com informações e fotos dos pontos mais interessantes. O desafio é tentar encontra-los em meio à imensidão da cidade.

montevideu-sem-compromisso-9

Topo do mirante, mais fotos na galeria!

Letreiro de Montevidéu

Uma pausa para o lanche, e alguns pedidos de informação mais tarde, descobrimos um ônibus (cuja trilha sonora era a abertura da novela Avenida Brasil, em exibição no país na época) para chegar ao local que todas queriam visitar assim que chegamos à cidade, o letreiro de Montevidéu. Ponto turístico de selfie obrigatória!

montevideu-sem-compromisso-13

Eu pequenina em minha selfie obrigatória!

Feito de concreto com 15 metros de comprimento e 2 metros de altura, é bonito de se fotografar em qualquer horário do dia. Até à noite, quando sua iluminação própria é acesa. Apesar da altura, o pessoal sobe nas letras e faz todo tipo de pose no cartão postal.

Quem curte novelas pôde conferir o letreiro quando a Eliza (Marina Ruy Barbosa) de Totalmente Demais vai ao país para fazer um ensaio fotográfico. A novela das sete global passou por outros pontos turísticos uruguaios, que mencionaremos em outros posts.

Joao Miguel Júnior/Globo

Foto: Joao Miguel Júnior/Globo

Praia de Pocitos

Essa paisagem bela que serve de fundo para as fotos do letreiro nada mais é que a orla de Pocitos. O bairro de classe média alta fica às margens do rio da Prata (sim, praia de rio, nunca vou me acostumar, sorry!). Tem um extenso calçadão e uma longa faixa de areia. Perfeito para gastar algumas horas, descansando, curtindo a praia e observando o cotidiano dos moradores.

montevideu-sem-compromisso-14

Orla de Pocitos, brisa, sobra e água fresca….

Terminamos assim à beira mar rio as primeiras horas “à deriva” na capital uruguaia. Mas o passeio não terminou por aí. Continue acompanhando o blog para conferir outras aventuras em terras “hermanas”.

Confira os melhores cliques do passeio na galeria abaixo!

Leia também


About Fabiane Bastos

Jornalista especializada em cultura, viciada em filmes, séries e livros não necessariamente nesta ordem. Adoraria poder visitar os mundos que só conhecemos pelas páginas e telas, ou chegar o mais próximo disso possível!