Os hotéis mais marcantes da ficção


Se você é um viajante cinéfilo, provavelmente já deve ter notado vários hotéis icônicos do cinema – como o que abrigou o romance de Uma Linda Mulher, as travessuras de Kevin McCallister, ou ainda o resort que abrigou o Ritmo Quente de Baby e Johnny. Entretanto, existem alguns hotéis que vão além do icônico. Essenciais ao longa, são cenário principal e às vezes personagens sem os quais a história não seria a mesma.

Hotel Overlook (O Iluminado, 1980)

“O Iluminado”, clássico do terror

Um tranquilo recanto em meio a neve, tem arquitetura única. Entre os detalhes mais peculiares, corredores intermináveis, escadas que levam a lugar nenhum e elevadores com “sistema de irrigação”, além de um exuberante labirinto na propriedade e glamorosas festas.

O senso comum acredita que os eventos que aconteceram com a família Torrence foram efeito da síndrome de confinamento gerada pelo longo período isolados no hotel que tomavam conta na baixa temporada. Mas nós, que acompanhamos a jornada sabemos: o Hotel Overlook está vivo! Parece ter alma, personalidade e agenda próprias, além de hospedar muitas outras almas. O pai de família Johnny (Jack Nicholson) acaba se tornando mais uma delas. O longa é inspirado em um livro de Stephen King.

Elevadores com sistema de irrigação…. ou quase isso!

Hotel Dolphin (1408, 2007)

O Dolphin é protagonista por um simples motivo: ele abriga o quarto 1408. O aposento abrigou tantas mortes – 56 para ser mais exata – que a própria administração do estabelecimento o tornou indisponível para os hóspedes. Mesmo assim o escritor de casos paranormais Mike Enslin (John Cusack) insiste, e se dispõe a passar uma noite inteira por lá. Preciso dizer que não foi uma boa ideia?

“1408”, um quarto para VIPs

O hotel nasceu em um conto de Stephen King (pois é, ele adora hotéis assombrados), e este por sua vez baseou-se nas reportagens do parapsicólogo Christopher Chacon.

Hotel Marigold (O Exótico Hotel Marigold, 2011/ O Exótico Hotel Marigold 2, 2015)

Um hotel em reformas não é o sonho de nenhum hóspede, mas aparentemente foi a melhor escolha para um grupo de pessoas na terceira idade: a ex-governanta racista Muriel (Maggie Smith) que viaja em busca de uma cirurgia; o casal com problemas financeiros Douglas (Bill Nighy) e Jean (Penelope Wilton); a viúva recente Evelyn (Judi Dench) viajando sozinha pela primeira vez e um jurista recém-aposentado Graham (Tom Wilkinson), que tem assuntos pendentes por lá. É claro, eles vão ganhar algo além do que procuravam durante sua estadia no local administrado por um sonhador vivido por Dev Patel.

Marigold, melhor hospedagem na Índia

Quando o serviço é bom, a gente volta. E foi o que aconteceu com Marigold que recebeu de volta todo o elenco de estrelas, com novos conflitos, no agora muito bem sucedido estabelecimento. Baseado no livro These Foolish Things, de Deborah Moggach.

O Grande Hotel Budapeste (2013)

O peculiar hotel é palco de muitas histórias, todas tão inacreditáveis, que era impossível deixá-lo de fora da lista. Morte, casamento, perseguições, conspirações – acontece de um tudo entre aquelas charmosas paredes. Entretanto, talvez o que mais chame a atenção seja sua estética. O hotel de Wes Anderson tem todas as características visuais de seu cineasta, desde a hipnotizante simetria até a incomum escolha de cores que nos diz mais do que imaginamos.

Hotel Budapeste, extremamente charmoso e completamente louco!

O elenco estelar é só um bônus: Ralph Fiennes, Adrien Brody, Willem Dafoe, Saoirse Ronan, Edward Norton, Jude Law, Bill Murray, Léa Seydoux, Jason Schwartzman, Tilda Swinton, Tom Wilkinson e Owen Wilson entre outros. Ganhador de vários prêmios internacionais por maquiagem, figurino e direção de arte, incluindo 4 Oscar também nessas categorias (o quarto foi para trilha sonora original).

Hotel Bom pra Cachorro (2009)

Hotel favorito dos amantes de cães!

Sim, pets também “são gente” e merecem hospedagem adequada. Neste empreendimento comandado por crianças, os cães desfrutam de boa alimentação, exercícios, entretenimento e até um sistema inteligente para tornar menos ruim a tarefa de levar os animais para “se aliviarem”. Obviamente, tudo é criado ilegalmente e a criançada, além de cuidar dos bichos, tem que lutar por sua guarda e pela posse do hotel abandonado que ocupam. Emma Roberts (de American Horror Stories e Scream Queens) é uma das crianças protagonistas.

Motel Bates (Psicose, 1960 / Bates Motel 2013-2017)

Bates Motel no original de Hitchcock e na série de TV que termina em 2017

Este hotel de beira de estrada é tão importante que não está presente em apenas um filme, mas em várias sequencias, uma série de TV e um “zilhão” de referências na cultura pop. Comandado por Norma e Normam Bates na nada pacata cidadezinha de White Pine Bay, é abrigo para motoristas cansados. Isolado em uma das rodovias secundárias, oferece suítes privativas com excelentes chuveiros – e quase ganhou uma piscina uma vez. O gerente, Normam, é amigável, pode até te fazer um lanche noturno e mostrar sua coleção de taxidermia.

Hotel Mon Signor (Grande Hotel – 1995)

Um hotel, quatro cineastas

Variedade é o grande diferencial do estabelecimento em questão. Hóspedes em véspera de ano novo acompanham quatro histórias distintas em quartos diferentes. Na Suite da Lua-de-Mel – “The Missing Ingredient”, uma história dirigida por Allison Anders, tem participação de Madonna. O Quarto 404 – “The Wrong Man” tem direção de Alexandre Rockwell. Robert Rodriguez comanda a história do Quarto 309 – “The Misbehavers”, enquanto seu colega Quentin Tarantino cuida da Cobertura – “The Man from Hollywood”.

Hotel Transilvânia (2012 / Hotel Transilvânia 2, 2015)

“Hotel Transilvânia”: terror para os pequenos

Administrado pelo próprio Conde Drácula (voz de Adam Sandler), este hotel cinco estrelas é o destino predileto de todo tipo de monstro. Funciona como um recando protegido para seres sobrenaturais de toda parte do mundo que querem fugir dos intolerantes humanos. Ao menos é isso que promete o estabelecimento familiar, com decoração macabra, cardápio especial para monstros e até piscina! Assim como o Marigold listado acima, o serviço agradou tanto que o longa já ganhou uma sequencia e tem um terceiro filme a caminho.

Host (O Albergue, 2005 / O Albergue – Parte II, 2007 / O Albergue – Parte III, 2011)

“O Albergue”: não recomendamos!

Muita gente, especialmente mochileiros, preferem albergues e hostels – afinal eles são mais amigáveis ao bolso e alguns são tão bons quanto qualquer hotel. Imagina descobrir um albergue particular em uma cidade desconhecida da Eslováquia, descrito por quem visitou como um verdadeiro nirvana? Muita gente não pensaria duas vezes antes de dar uma esticada até o estabelecimento. O serviço é dos piores, mas aparentemente ninguém voltou de lá reclamando, já que a história de uma versão francesa ganhou um remake estadunidense e sua sequência.

Trapa Hotel (1990 – 1991)

Representante nacional da hotelaria nas telas, funcionava sob as regras do universo dos Trapalhões. O estabelecimento tentava constantemente fugir da decadência, o que era bastante complicado já que tinha o Didi como gerente, Dedé como secretário de esportes e lazer e Mussum como segurança. Mas o prédio tinha dois andares, elevador panorâmico, porta de entrada giratória, esquetes divertidas e muitos convidados. O check-in era realizado todo domingo às 19h, nos anos de 1990 e 1991.

Hotel Tipton (Zack e Cody Gêmeos em Ação, 2005-2008)

O grande hotel Tipton era um estabelecimento exemplar até contratar uma cantora mãe de gêmeos – o local oferecia até moradia para alguns de seus funcionários. Porém os travessos Zack e Cody (Cole e Dylan Sprouse) transformam o hotel em seu playground, causando várias confusões. Inclua nesta equação a herdeira da rede de hotéis London (Brenda Song – personagem inspirada em Paris Hilton), e vários funcionários dignos de habitar uma série juvenil da Disney.

Travessuras em um hotel, quem nunca teve vontade?

Eu sei, alguns lugares importantes ficaram de fora. Isso sem falar nos hotéis não ficcionais presentes na sétima arte que merecem um post só para eles – e talvez ganhem. Enquanto isso, conte pra gente: em qual dos estabelecimentos acima você se hospedaria? Qual seu favorito? Deixamos algum de fora?

Leia também


About Fabiane Bastos

Jornalista especializada em cultura, viciada em filmes, séries e livros não necessariamente nesta ordem. Adoraria poder visitar os mundos que só conhecemos pelas páginas e telas, ou chegar o mais próximo disso possível!