Rio em 3 clipes (internacionais): música boa em pontos turísticos cariocas


O Rio de Janeiro é uma cidade surpreendente. Não importa qual seja a sua vibe, provavelmente você vai encontrar um cantinho por aqui que combine com você. Seja praia, cultura, balada ou underground – basta procurar um pouquinho que você acha o que procura. Vai ver esse é o ingrediente que chamou a atenção de artistas estrangeiros para fazer clipes aqui! Confira agora três locais que são pontos turísticos bastante conhecidos dos cariocas e que qualquer turista pode encontrar facilmente num passeio pela cidade.

 

Santa Marta

Não dá pra começar essa lista sem falar desse lugar. A comunidade Santa Marta foi completamente transformada com a passagem da lenda Michael Jackson (dispensa apresentações, não é?) por terras tupiniquins. O astro nos visitou em 1995 causando um alvoroço danado e gravou no alto de uma laje várias cenas para o clipe de They Don’t Care About Us (que também teve gravações na Bahia) numa época em que lá não era um dos locais mais seguros do Rio.

Praça Michael Jackson foi criada sobre a laje onde o cantor gravou o vídeo

Dez anos depois, a comunidade do morro Dona Marta foi escolhida para ser a primeira a receber uma unidade da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora), e logo depois recebeu melhorias na infraestrutura para receber turistas. A laje tornou-se ponto turístico e tornou-se uma praça – com direito a uma estátua homenageando o cantor em pose icônica do vídeo.

Como curiosidade, a comunidade também já foi palco de outro clipe internacional – mas este nunca foi divulgado. Em 2009 a cantora Alicia Keys lançava sua canção Put It In A Love Song, uma parceria com a deusa Beyoncé, e gravou cenas em várias localidades do Rio – inclusive no Santa Marta. Apesar da presença das duas divas terem causado outro frisson coletivo, o vídeo nunca foi veiculado.

 

Onde fica: Botafogo, Zona Sul. Acesso pela Rua São Clemente.

 

Dica: Aos primeiros sábados de cada mês dá pra aproveitar o Pôr do Santa – uma roda de samba para acompanhar o pôr-do-sol numa das mais belas vistas da cidade.

 

Parque Lage

O Parque Lage é um xodó dos cariocas. De antigo engenho de açúcar a uma escola de artes, o belo prédio já foi palco de várias produções nacionais já apareceu em nos clipes de dois grandes nomes da música internacional. A banda americana The Black Eyed Peas sempre adorou nosso país e fez questão de homenagear a gente: no clipe de Don’t Lie, sucesso de 2005, vários dos nossos cartões aparecem representados em arte digital e uma superfesta acontece exatamente no prédio do Parque Lage.

Outra música de sucesso que teve um vídeo gravado lá foi Beautiful, do rapper Snoop Dogg e participação de Pharell Williams. “Nossa, mais um clipe de rap/hip hop que é uma pool party! Que novidade!” – é, mas vale lembrar que essa música é de 2002 e que, dessa vez, tem uma pitada brasileira no tempero.

 

O prédio, o parque, o Corcovado e o Cristo

A belíssima construção tem uma piscina interna com vista para o Cristo Redentor – que coisa chata, não é mesmo? O clima tranquilo é convidativo para os estudantes da Escola de Artes Visuais, aos visitantes do jardim (que podem até fazer piqueniques no jardim) e aos turistas que queiram tomar um café no bistrô do Parque.

 

Onde fica: Jardim Botânico, Zona Sul. O estacionamento é reservado apenas para funcionários e alunos da EAV. Mais informações sobre o parque e a escola no site oficial.

 

Dica: Apesar e ficar bem perto do Jardim Botânico, eu recomendaria um dia de passeio para cada um deles – assim dá pra aproveitar bem o que cada um tem de melhor.

 

Escadaria Selarón

E para além do parque, Snoop Dogg e Pharell também visitaram a escadaria de 125 metros e 215 degraus mais coloridos que você respeita: a Escadaria Selarón. Mas este não foi o único vídeo internacional gravado aqui.

 

A banda irlandesa U2 já tinha vindo antes, em 2000, e gravou cenas no local. Misturando cenas de show, a recepção dos fãs no hotel (no caso, o famosíssimo Copacabana Palace), os integrantes relaxando e tomando uma água de coco na beira da praia, a banda – outra que é assumidamente apaixonada pelos brasileiros – deixou eternizado um pedacinho do nosso país no vídeo em um de seus maiores sucessos.

 

Uma visão bem mais clichê aparece no vídeo de Turn Around, do também rapper e máquina de hits chicletes de verão FloRida. Aqui ponho um parêntese e uma crítica: ele faz o mesmo clipe em qualquer lugar do mundo – todos tem que ter mulher de biquíni ou equivalente, bebidas e festa, carrão e ostentação. Aqui não falta nenhum dos ingredientes, mas as passistas te dizem que esse clipe é no Brasil. Bem, está na lista porque tem a escadaria em alguns (poucos) momentos.

 

Eu na Escadaria Selarón: nem parece, mas tinha gente pra caramba visitando o lugar

 

Tombada pela Prefeitura do Rio de Janeiro em 2005, rendeu a seu criador – o artista plástico Jorge Selarón – o título de cidadão honorário da cidade. Nascido no Chile, ele começou a obra como uma forma de reparo da escada em frente à sua casa. A empreitada, porém nunca terminava: mesmo sob o protesto inicial dos outros moradores, ele seguia revestindo os degraus com azulejos doados, encontrados, pintados por ele ou presente de seus fãs – inclusive internacionais, sempre mudando e renovando sua obra-prima. Selarón considerava que só pararia de alterar o enorme mosaico quando morresse – e por uma triste ironia do destino, em 2013 ele foi encontrado morto nos degraus da escada que tanto amava e cuidava. As circunstâncias sobre sua morte ainda são nebulosas, mas a melhor maneira de homenagear a memória do artista é ir lá e visitar essa maravilha carioca.

 

Onde fica: Lapa, Centro. Acesso pela Rua Joaquim Silva (Lapa). De Santa Teresa é possível acessar a escadaria, mas a visão mais impressionante é pela entrada da Lapa.

 

Dica: A escadaria fica a poucos minutos de caminhada dos Arcos da Lapa e do fervo de seus bares, da Cinelândia e do Parque das Ruínas, em Santa Teresa. Escolha seu acompanhamento e divirta-se!

 

P.S.: recomendamos os horários mais diurnos e durante os fins de semana, que é quando o local fica mais movimentado. Pode ser irritante ter que se desviar dos muitos turistas, mas com certeza é mais seguro do que ir em horários mais alternativos.

Leia também


About Geisy Almeida

Formada em Fotografia, fã de boas estórias que sejam bem contadas - não importa se em forma de livro, filme, novela ou bate-papo. Curiosa e interessada em muitos assuntos, às vezes viajo na maionese.