Roteiro Indica: 3 lugares para comer em São Paulo


Quer dicas gastronômicas? Trabalhamos! Ok, sabemos que não somos experts na área, mas não resistimos em indicar três lugares que entraram em nossa lista de favoritos em nossa última viagem à capital paulista. Cuidado este texto pode ter imagens e descrições que provocam grande fome.

Mercado Municipal de São Paulo

Mercadão, Fabiane Bastos, Giselle Almeida, Geisy Almeida

Ó como ficamos felizes depois de um lanche caprichado no Mercado Municipal de São Paulo!

Começando com um clássico, não cometa o mesmo erro que a blogueira que vos escreve, que foi várias vezes a cidade, mas só visitou o mercado pela primeira vez recentemente. Mesmo que não compre nada, sempre há o que ver por lá.

Mas estamos aqui para falar de comida, não é? E não precisa ser nativo da cidade para saber qual é o prato obrigatório, o sanduíche de mortadela. A iguaria é tão antiga quanto o próprio mercado, inaugurado em 1933, e existem muitas versões sobre sua origem, e criador. Nada que não possa ser deixado de lado, já que atualmente existem vários estabelecimentos que oferecem o sanduba por lá, todos gigantes, bem recheados e com variações, como diferentes tipos de queijo.

Mercado Municipal de São Paulo, pão com mortadela

Os clássicos nunca morrem, né? Sanduiche de mortadela, bolinho de bacalhau e pPastel gigante

Nós acabamos parando no Mortadela Brasil, e dividimos para 3 esse sanduiche gigante aí da foto. Provamos o bolinho de bacalhau, e minhas companheiras de jornada ainda dividiram um pastelão. Os preços não são tão baixos, mas como o lanche rende, e compensa o investimento.

Não sobrou espaço para sobremesa, mas sobrou disposição para passear pelos corredores do mercado e apreciar a variedade de produtos. Tem de um tudo por lá, encontramos até a Banca do Juca, lembra dela? É a barraca de frutas exóticas usada por como cenário na novela A Próxima Vítima. – Achou que não ia ter roteiro adaptado neste post, né! – Mas deixemos mais detalhes de nossa experiência no Mercado Municipal para textos futuros. É hora de voltar à comilança!

Como chegar:
O caminho mais simples é saltar na Estação São Bento da Linha 1 (Azul) do Metrô, e descer a 25 de Março. Também é próximo ao Terminal Mercado, ponto final do Metrô Leve Expresso Tiradentes (antigo Fura-Fila), que é interligado ao Terminal Dom Pedro II. O mercadão possui estacionamento próprio e também vagas para bicicletas.
Rua da Cantareira, 306 – Centro – São Paulo/SP – http://www.oportaldomercadao.com.br/
Funcionamento: Varejo – Segunda a sábado, das 6 às 18 horas; Domingos e feriados, das 6 às 16 horas. / Atacado- Segunda a sábado, das 22 às 6 horas;

Zé do Hamburger

Lanchonete Zé do Hamburguer

Para comer é apertadinho, mas para fotos, um espetáculo!

Ei fãs da Anitta, amantes de videoclipes e dos anos 50 em geral, já falamos desta lanchonete aqui. É aquela com ambientação inspirada na década de 1950, onde a cantora gravou um de seus clipes. Além da viagem no tempo, que nos transporta para um daqueles típicos dinners estadunidenses que vemos em filmes, o estabelecimento capricha em seus pratos.

Leia também: São Paulo em 5 clipes

À começar pelo tamanho das porções, são enormes. A Giselle teve que se esforçar para finalizar seu DogElvis (sim, é inspirado no Rei). Geisy encarou lanche da casa Zé Burger, eu fiquei com o mais modesto Classic. E dividimos o melhor milk-shake de morango que já tomei. Sim dividimos! Até tradicional bebida vem em quantidade generosa, tanto que existe opção de pedir “meio-shake”, mas o desconto é apenas de 30%.

Zé do Hamburger, São Paulo

DogElvis, Zé do Hamburguer, Classic e esse milk-shake maravilhoso!

Passamos por lá em uma quarta-feira, para o almoço, horário em que a lanchonete estava tranquila. Por isso as refeições estavam sendo servidas apenas no térreo, mas o pessoal deixa visitar o segundo antar para conhecer e tirar fotos. Lá em cima, tem mais mesas e peças temáticas, como uma jukebox e até um carro, com uma mesa para refeições. Este último é muito legal, mas bem apertadinho, para a criançada o veículo é perfeito.

Como chegar:
A hamburgueria fica no bairro de Perdizes, e o jeito mais fácil de chegar é de carro, táxi ou Uber. Se não der para ir até lá, eles tem delivery – (11) 3862-4840 / (11) 3862-5165 / (11) 3853-9220
Rua Itapicuru, 419 – Perdizes – (11) 3868-4884 – http://www.zedohamburger.com.br/
Funcionamento: Domingos as Quintas: 12:00pm – 00:00am / Sextas: 12:00pm – 02:00am / Sábados: 12:00pm – 03:00am / Véspera de feriados: 12:00pm – 02:00am / Delivery: 12:00pm – 12:00am

Jazz Restrô e Burgers

Jazz Restrô e Burgers

Saboreie a comida, ouça a boa música, admire a decoração….

Não foi só de dia que fizemos nossas incursões gastronômicas, caro leitor. Nossa parada noturna foi neste restaurante com temática de jazz, decoração criativa e música ao vivo.

O cardápio tem acompanhamentos variados e alguns pratos, mas o forte mesmo são os hambúrgueres. Para vários, existe a opção vegana, mas a maioria dos sanduíches espantaria os obcecados por dieta. Vale pedir uma porção de acompanhamentos para mesa toda enquanto cada um escolhe seu sanduíche. Dividimos uma French Quarter, batata fritas douradas, dentes de alho confit, e um toque de alecrim – chique né?!

Nos hambúrgueres comi um John Coltrane, um tradicionalzão preparado com a personalidade da casa. As meninas escolheram as suculentas opções com molho barbecue e bacon. Mas o que chamou mesmo a atenção foram as bebidas. Pink e Green Lemonade, são de limão siciliano combinado com framboesa e maçã-verde respectivamente. Absurdamente gelados – até lembravam uma versão gourmet dos slushies estadunidenses – e azedinhos, traziam leveza ao lanche nada light.

Jazz Restrô e Burgers, hamburgueria

Pink e Green Lemonade, o Jonh Coltrane é o hambúrguer mais próximo na foto

O ambiente é agradável e cheio de detalhes para se observar, instrumentos musicais nas paredes, lustres criativos e até uma kombi (eles chamam de perua, né?) em cima do bar. A banda fica em meio as mesas, então vale sentar um pouquinho mais afastado, se não gostar de música alta, ou se quiser conversar mais um pouco. Pedimos por uma nova mesa por causa disso, e fomos atendidas sem problemas. O restaurante aceita reservas, o que pode ser uma necessidade em fins de semana, passamos por lá em uma terça-feira à noite e estava lotado.

Como chegar
Visitamos o Jazz Restrô Ana Rosa, que fica pertinho do metrô de mesmo nome. A unidade Jardins fica próxima aos metrôs Consolação e Paulista.
Funcionamento – segunda a quinta: 11h30 às 15h e 17h às 23h/ sexta: 11h30 às 15h/ sábado: 19h às 00h/ domingo: 12h às 23h
http://jazzrestaurante.com.br/
reservas@jazzrestaurante.com.br – (11) 2369-1453 / (11) 2369-1473

Esperamos que nossas dicas sejam úteis, ou no mínimo te deixem com água na boca. Já conheceu algum deles? Tem dicas de qual restaurante do Mercadão faz o melhor “pão com mortadela”? Conta aí nos comentários e bon appétit!

Leia mais sobre roteiros em São Paulo

Leia também


About Fabiane Bastos

Jornalista especializada em cultura, viciada em filmes, séries e livros não necessariamente nesta ordem. Adoraria poder visitar os mundos que só conhecemos pelas páginas e telas, ou chegar o mais próximo disso possível!