Roteiro Indica: visita guiada ao Theatro Municipal de São Paulo


Estamos de volta as nossas aventuras na capital paulista. E o Theatro Municipal foi o ponto final de um roteiro que incluiu, a Catedral da Sé, o Viaduto do Chá e o Pateo do Collegio (que vai ganhar um post só dele em breve), em um único dia. Mas não visitamos a casa de espetáculos assim, por acidente. Calculamos direitinho para chegar por lá, a tempo de conseguir uma vaga em uma das visitas guiadas gratuitas que oferecem diariamente.

Theatro Municipal de São Paulo

Super movimentada, essa é a fachada do Theatro Municipal de São Paulo

Antes de mais nada, uma pausa para observar a imponente fachada, perdida em meio a agitação do centro da cidade. Infelizmente, apesar do movimento o policiamento é pouco, e os moradores de ruas são muito, então a pausa por ali tem que ser curtinha, e com olho vivo. Já estávamos dentro do teatro cerca de uma hora antes, da visita da qual participaríamos. É nesse horário que o guichê começa a distribuir senhas para a visita por ordem de chegada, e como as vagas são limitadas, não custa chegar cedo para garantir. Admito ficar lá esperando não foi a parte mais divertida, mas valeu a pena.

Salão dos Arcos

Ao entrar atravessamos rapidinho o Hall de Entrada, e seguimos para o espaço mais curioso da visita, o Salão dos Arcos. O espaço é na verdade onde está a fundação que sustenta toda a construção. Inspirada em construções romanas e erguidas com blocos de granito, tijolinhos unidos por – pasmem – areia, conchas trituradas e óleo de baleia. Pois é não há cimento sustentando todo este peso! Lá a guia também nos apresenta pequenos túneis que levavam o ar da rua, pelo hall até a sala de espetáculos. Assim era a vida sem ar condicionado.

Theatro Municipal de São Paulo, Salão dos Arcos

O Salão dos Arcos ficou fechado ao público por décadas, agora vai virar point!

Hoje em dia, com sistemas de refrigeração e iluminação modernas, o espaço é utilizado para eventos. Um bar deve ser inaugurado no salão ainda no segundo semestre deste ano, espero que nova função não elimine esta curiosa área da visitação aos visitantes.

Salão Nobre

A próxima parada foi o Salão Nobre, o espaço dedicado às suntuosas festas. Com pé direito de 12 metros, molduras foleadas a ouro, vitrais, e um piso de peroba rosa e pau marfim que de tão valioso e raro, recebeu um tapete Irmãos Campana para protege-lo. Inspirado no salão dos espelhos do Palácio de Versalhes, estique o pescoço para admirar no teto as pinturas de Oscar Pereira da Silva que representam a música, o teatro e a dança.

Alto e reluzente, o salão faz a gente sentir pequeno. A imponência no espaço é tamanha, que fiquei com a sensação de que os grupo de visitas estava acanhado em se espalhar livremente. Todos andavam devagar, e com cautela. E a maioria não se afastou da entrada por muito tempo. Um ambiente que impõe respeito.

Theatro Municipal de São Paulo, Salão Nobre

Todo mundo registrando sua passagem no Salão Nobre!

Camarotes

Tivemos azar, e a sala de espetáculos estava fora das visitas, devido aos ensaios de um espetáculo prestes a estrear. Tudo bem, é apenas uma desculpa para voltar lá e dia de show. Além disso, a guia no apresentou aos camarotes – ou melhor às respectivas portas – de uso exclusivo do prefeito, governador e secretário de cultura. Junto com histórias e rumores sobre seus frequentadores famosos, e a curiosas decoração da sala de espera.

Leia também – Roteiro Indica: visita guiada ao Theatro Municipal do Rio de Janeiro

Hall de Entrada

Por último e infinitamente mais deslumbrante, o salão de entrada com suas escadarias de mármore italiano, estátuas de bronze, tapetes vermelhos e muito, muitos detalhes. Pode perguntar sobre tudo, a guia tem muitas histórias. Particularmente chamo atenção para as imagens na parede oposta a escadaria, parecem pinturas, mas são mosaicos. Pequenas pastilhas de murano compondo uma imagem muito complexa.

Hall de entrada do Theatro Municipal de São Paulo

Hall de entrada do Theatro Municipal de São Paulo em todo seu luxo!

É também próximo à entrada que está situado o Santinho, o restaurante do teatro, que funciona de segunda à sexta. Já havíamos passado da hora do almoço, mas conferimos o preço é salgado, R$ 58 por pessoa. E estabelecimento, também tem sua programação própria com Happy Hours e pequenos shows.

Agora aquela pausa para um pouco de história…

O Theatro Muncipal de São Paulo foi construído com investimentos dos barões do café da época pelo arquiteto Ramos de Azevedo e os italianos Cláudio Rossi e Domiziano. Inspirado na Ópera de Paris obras começaram em 1903, e levaram oito anos. Em 12 de Setembro de 1911, a casa abriu as portas pela primeira vez para convidados ilustres, com uma multidão de 20 mil curiosos acompanhando. Dizem que foi neste dia que a cidade ganhou seu primeiro engarrafamento, com 100 dos 300 carros que circulavam na época foram ao evento.

Nestes mais de 100 anos de história o teatro abrigou grandes espetáculos e eventos como a Semana de Arte Moderna de 22. Passou por algumas reformas e modernizações, faz parte do Patrimônio Histórico do estado desde 1981. É cartão postal, e parada obrigatória para quem quer conhecer a cidade.

Por essas e outras não apenas recomendamos, como planejamos voltar lá para em breve.

Equipe do roteiroadaptado.com no Theatro Municipal de São Paulo

Vem ver mais cliques do Theatro Municipal de São Paulo, siga a gente nas redes sociais!

Sobre a visita guiada

Acontecem em horários marcados de quarta à sexta-feira (11h, 13h, 15h e 17h) e sábados (14h e 15h). A inscrição para as visitas é feita por ordem de chegada, a partir de uma hora antes do horário da visita. Grupos entre 10 e 50 pessoas devem agendar as visitas. Há horários especiais com visitas em inglês para estrangeiros. A entrada é franca para todos, o passeio leva cerca de 1h30, e o roteiro pode ter alterações de acordo com a agenda de espetáculos.

Como chegar
A forma mais fácil é pelo metrô, a estação mais próxima é a AhangabaúTheatro Municipal de São Paulo
Praça Ramos De Azevedo, s/n – República, São Paulo – Site oficial
Informações sobre a visita guiada: +55 11 3053 2092/ 2093 – tmeducativo@institutoodeon.org.br

Leia também


About Fabiane Bastos

Jornalista especializada em cultura, viciada em filmes, séries e livros não necessariamente nesta ordem. Adoraria poder visitar os mundos que só conhecemos pelas páginas e telas, ou chegar o mais próximo disso possível!