Visitamos os cenários de “Game of Thrones” na Croácia


Fort Lovrijenac, Dubrovnik

Fort Lovrijenac, Dubrovnik

Um dos pontos altos das minhas férias deste ano eu devo a Game of Thrones. Não fosse pela série, muito provavelmente eu não teria incluído a Croácia no meu roteiro, que inicialmente incluía um tour pelo leste europeu.

Mas me lembrei da entrevista que fiz há um ano com um brasileiro que passou férias por lá e acabou fazendo figuração na atração. E de como o Pedro Pascal descreveu a cor do Mar Adriático quando ele esteve no Rio pra divulgar a quarta temporada. Na hora de planejar a viagem, pensei: era verão, havia praias lindas e tinha GoT. Por que não?

Deixei a capital, Zagreb, de lado, e foquei no litoral: Split e Dubrovnik, duas das cidades mais famosas do país, concentram vários cenários importantes da história. Ainda entraram na lista Zadar, Trogir e o Parque Plitvice (em breve no blog) e ficou faltando muita coisa, mas não tem problema: a Croácia entrou automaticamente na minha lista de lugares para voltar o quanto antes!

Split

Minha segunda parada no país foi Split, que é vista por grande parte dos turistas apenas como ponto de partida para as ilhas croatas mais famosas, como Hvar. Mas não ignore a cidade, que tem um calçadão bastante agradável e construções impressionantes como o Palácio de Diocleciano, que serviu de locação para a série. É no subsolo que Daenerys (Emilia Clarke) “guarda” seus dragões em Meereen (fotos na galeria abaixo). Deixe para o fim da tarde uma subida à torre da catedral e leve de brinde uma visão encantadora da cidade.

klis-fortress-croatia

Fortaleza de Klis, na Croácia: cenário onde foram filmadas cenas de Meereen na série

Klis

A partir de Split ainda dá para visitar a Fortaleza de Klis, que fica a meia hora da cidade, de ônibus comum. Basta ficar de olho nos horários (lembre-se de que nos fins de semana há menos opções de transporte). No dia, fui de ônibus 35, que faz uma parada bem ao pé do forte. Por via das dúvidas, disse ao motorista onde queria descer e foi tranquilo. Mas fica o aviso: nem todo mundo lá fala bem inglês. Para voltar ao centro de Split, peguei o ônibus 22.

Leve uma garrafinha de água (tem um mercado próximo ao ponto de ônibus) e economize o fôlego, porque a partir daí é só subida e o sol não dá trégua. Há uma pequena exposição, mas o mais legal mesmo é explorar o forte, que é Meereen na ficção (também bastante alterada por efeitos digitais). A vista de lá impressiona.

Dubrovnik

A mais badalada das cidades croatas é cheia o tempo todo, inclusive de fãs de Game of Thrones em busca de Porto Real (King’s Landing). É tanto brasileiro por lá que o caixa do supermercado e o garçom são capazes de reconhecer alguém falando português.

A atração mais legal são as próprias muralhas, mas se é para fugir da multidão e do calor, deixe o passeio para o fim da tarde: reserve umas duas horas antes do encerramento da visita e seja feliz. O percurso é deslumbrante e você já conhece a Casa dos Imortais, na Torre Minceta. Pode tirar fotos imitando a khaleesi à vontade, sem medo de pagar mico, porque você não vai ser o único.

O ingresso das muralhas dá direito também ao Forte Lovrijenac, outro cenário da nossa lista (e se você é estudante tem um descontaço). Ali foram gravadas várias cenas da Fortaleza Vermelha (Red Keep), mas o resultado final usa bastante computação gráfica, então espere construções um pouco mais tímidas, digamos.

O pátio do Palácio do Reitor foi usado como parte da residência do Rei das Especiarias, durante a passagem de Daenerys por Qarth, na segunda temporada. Mas os jardins que aparecem em outras cenas ficam, na verdade, longe dali, mais precisamente na ilha de Lokrum, um ótimo passeio para quem quer curtir um banho de mar sem muvuca e com direito a pavões por todos os lados. O trajeto dura uns 15 minutos, e o passeio de barco é feito o dia todo.

dubrovnik-walk-shame

Não teve sino nem ninguém me atirando coisas: minha caminhada pela escadaria foi bem mais tranquila que a da Cersei

Old Town, a parte murada de Dubrovnik, guarda ainda o famoso trajeto de Cersei (Lena Headey) durante a caminhada da vergonha: a escada está lá, e a rua também, mas a igreja é um malabarismo tecnológico, já que usa referência de uma igreja em Girona, na Espanha, e boas doses de CGI. Em frente ao Museu Etnográfico, cuja fachada simula a do bordel de Mindinho, Oberyn e Tyrion (Peter Dinklage) também já conversaram sobre o ódio entre os Martell e os Lannisters.

Nossa visita ainda incluiu o porto, visto diversas vezes na série. Localizado perto da entrada do forte Lovrijenac, parece bem menos imponente ao vivo, e é ponto de partida para um dos programas mais populares da cidade: passeios de caiaque. Ali ao lado, ainda é possível ver onde foi gravada uma das cenas em que os bastardos de Porto Real foram perseguidos e mortos (ver galeria), e na entrada da cidade, no Portão Pile, onde o povo se revoltou contra Joffrey (Jack Gleeson).

Existem tours guiados para os fanáticos pela série, mas é perfeitamente possível visitar todos os lugares desta lista por conta própria. Ficou faltando visitar o Arboretum, que fica no distrito de Trsteno (ônibus para lá a partir da rodoviária), que faz as vezes do jardim da Fortaleza Vermelha.

E a Croácia ainda tem outros cenários de GoT que ficam fora de mão para quem viaja sem carro, mas até que fiquei satisfeita com o início da minha saga por Westeros. Bom lembrar que a série tem locações espalhadas ainda por lugares como Espanha e Irlanda do Norte. Aliás, já visitei um dos cenários espanhóis antes mesmo de ele entrar na série. Mas isso é assunto para outro post!

Leia também


About Giselle de Almeida

Carioca, jornalista, estudante de cinema, gauche na vida. Pareço legal, mas tento convencer os amigos a verem minhas séries favoritas