Zadar: o pôr do sol mais bonito da Croácia


Ao anoitecer, o painel Saudação ao Sol, no calçadão de Zadar, começa a se iluminar

O título deste post talvez não seja justo. Se houver um ranking de pôr do sol mais bonito do mundo, Zadar deve estar muito bem posicionada. Eu já esperava o espetáculo do Órgão do Mar e o deslumbre da Saudação ao Sol, atrações que me fizeram incluir a cidade no meu roteiro pela Croácia na eurotrip 2016, mas não confie apenas nas palavras desta blogueira ou nas fotos que acompanham este texto. Vá presenciar com seus próprios olhos. Só isso já basta a viagem.

Zadar foi minha primeira parada no país, depois de conhecer as incríveis Amsterdã e Berlim, cidades cheias de história e cultura, mas com o céu quase sempre cinzento. Ali foi meu encontro com o mar, momento que sempre me energiza – e que me fez pensar por que não incluo mais locais litorâneos nos meus itinerários. Caminhar por suas ruas escorregadias de pedra, mesmo sob um sol inclemente de uns 40 graus, foi o que me ajudou a sentir, realmente, de férias.

O plano era um dia inteiro e duas noites na cidade – com um dia reservado para conhecer o Parque Nacional dos Lagos Plitvice, a cerca de duas horas de ônibus. Por ser um lugar pequeno e por eu ter um horário flexível (no dia seguinte, seguiria de ônibus local, com passagem comprada na hora para Split), funcionou bem. Mas fica o aviso: chegando lá, você corre o risco de querer ficar mais tempo. Não conheci a praia (Kolovare é a mais famosa), por exemplo.

Turistas (eu inclusive) conhecendo o Órgão do Mar

Construído pelo arquiteto Nikola Bašić, o Órgão do Mar, formado por vários tubos por baixo de degraus de mármore, é uma das principais atrações da cidade. Passeando pela riva (calçadão), você logo dá de cara com vários “furinhos” no chão, de onde sai o som produzido pelas ondas. As pessoas costumam se aglomerar por ali e aguardar o famoso pôr do sol, que não decepciona mesmo. No verão, eram 21h e o céu ia se colorindo de rosa…

Automaticamente, começa outro show de Zadar: a Saudação ao Sol (também obra de Bašić), um painel redondo de 22 metros de diâmetro formado por placas que absorvem a luz solar e que se iluminam lindamente com o cair da noite (veja mais fotos na galeria, no fim do post). As luzes piscantes são hipnotizantes e o lugar onde as pessoas tomavam sol ainda há pouco agora lembra a pista de uma boate. Muito mais legal, diga-se.

Fórum romano e Igreja de São Donato

Mas o centro histórico todo é um lugar bem agradável de conhecer (prepare-se para o forte calor no verão!). Ali perto ficam a Igreja de São Donato, o fórum romano, a Igreja de Santa Maria e o Museu Arqueológico. Fora da área murada, algumas opções são o Museu do Vidro Antigo (site em croata, apelem para o Google Tradutor) e o Museu das Ilusões, se você quiser tirar umas fotos divertidas.

Prefere aproveitar o tempo bom e passar seu tempo ao ar livre? Sem problemas: você não precisa gastar nada para curtir Zadar. Basta ver o movimento na Kalelarga, a rua principal, sentir a brisa do mar no calçadão, explorar as ruazinhas que parecem pinturas de tão delicadas ou desacelerar ouvindo música na Praça do Povo (Narodni trg), onde ficam os prédios da Guarda Municipal e da prefeitura.

Se eu fosse você não perderia essa cidade por nada!

Leia também


About Giselle de Almeida

Carioca, jornalista, estudante de cinema, gauche na vida. Pareço legal, mas tento convencer os amigos a verem minhas séries favoritas